O medicamento injetável para diabetes Liraglutide, que os reguladores norte-americanos aprovaram o ano passado para a perda de peso, ajudou as pessoas obesas a perderem uma média de oito quilogramas, refere um estudo hoje divulgado.

A maior parte dos pacientes conseguiram perder peso durante as 56 semanas da investigação realizada com vista a comercialização do medicamento, segundo o estudo divulgado no New England Journal of Medicine.

O estudo foi conduzido em 191 cidades de 27 países da Europa, América do Norte, América do Sul, Ásia, África e Austrália.

Os 3.731 pacientes que participaram no estudo tinham mais de 18 anos e uma massa corporal superior a 30. A massa corporal saudável deve situar-se entre os 19 e os 25.

Kevin Williams, chefe do departamento de endocrinologia, diabetes e metabolismo da Universidade de Saúde de Temple, descreveu a perda de peso com a utilização do medicamento como “significativa”.

Com a utilização do medicamento foram detetados efeitos secundários, incluindo problemas gastrointestinais, na vesícula e um ligeiro risco de aumento do cancro na mama.

Os investigadores salientaram ser necessário estudar melhor os efeitos secundários, nomeadamente o risco de aumento do cancro na mama.

O Liraglutide tem sido usado em pequenas doses para tratar diabéticos e alguns pacientes notaram que a droga os ajudou a perder peso.

Cerca de 35% dos adultos norte-americanos, cerca de 100 milhões de pessoas, são obesos.

Dois outros medicamentos para combater a obesidade foram lançados em 2012 nos Estados Unidos, mas os tratamentos provocam efeitos secundários e não são muito utilizados.