A Faculdade de Ciências Humanas, da Universidade do Botsuana (UB), está em processo de implementação de um programa de língua portuguesa, divulgou esta quarta-feira a instituição de ensino superior na sua página na Internet.

O português tornar-se-á na terceira língua estrangeira ensinada na universidade, depois do francês e do chinês, de acordo com o comunicado da universidade.

O anúncio do programa de português na Universidade do Botsuana foi feito pela diretora da Faculdade de Ciências Humanas da UB, Kgomotso Moahi, durante a abertura de um seminário do departamento de francês, realizado a 25 de abril, no auditório da biblioteca da Universidade.

Kgomotso Moahi, que dissertou sobre o tema «A Juventude e as Línguas. Uma Viagem Completa pelo Mundo Global», quer que os estudantes da sua faculdade estejam preparados para integrar um mundo globalizado, daí a necessidade dos programas de línguas nas universidades.

A diretora argumentou que estudar línguas estrangeiras ajuda no processo de aprendizagem em si, podendo melhorar o desenvolvimento do pensamento crítico e da criatividade, por exemplo.

O leitor do departamento de francês John Mbangweta Lubinda Iso referiu, na mesma ocasião que a aprendizagem das línguas estrangeiras reduz as barreiras de comunicação entre as pessoas e enriquece a forma de ver o mundo.

Lubinda Iso mencionou também que o chinês, o francês e o português são línguas que podem ser usadas nos blocos económicos regionais como, por exemplo, a Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral (SADC).