Estudantes liceais bloquearam, esta quinta-feira, vários estabelecimentos em Paris, num protesto contra as expulsões de alunos estrangeiros, na sequência da mediática expulsão da aluna cigana kosovar Leonarda Dibrani, entregue à polícia à saída da escola.

Quatro liceus parisienses, Maurice-Ravel, Hélène-Boucher, Charlemagne e Sophie-Germain, foram bloqueados e em duas outras escolas as entradas foram «condicionadas», de acordo com a direção administrativa.

«A palavra de ordem é a mobilização pelo regresso das estudantes expulsas», disse à agência noticiosa francesa Steven Nassiri, porta-voz da associação liceal FIDL, próxima do Partido Socialista (no poder), contactado por telefone durante uma manifestação junto ao liceu Charlemagne, em Paris.