O Instituto Colombiano do Bem-Estar Familiar (ICBF) pediu à guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) para cumprir de forma imediata as suas promessas e libertar os menores de idade que integram o grupo insurgente.

A diretora geral do ICBF, Cristina Plazas Michelsen, reivindicou a entrega imediata de todos os menores que fazem parte das fileiras das FARC e o fim do seu recrutamento, segundo um comunicado do organismo divulgado na terça-feira.

«Senhores das FARC, precisamos imediatamente que as vossas promessas se transformem em ações», afirmou Plazas Michelsen.

Na terça-feira, os dirigentes da equipa negociadora da guerrilha reiteraram em Havana a sua disposição em entregar um grupo de 13 menores que integram as suas unidades como um contributo para o fim do conflito armado na Colômbia.

No passado dia 13 de fevereiro, os negociadores das FARC em Havana anunciaram que o seu grupo deixaria de recrutar menores de 17 anos e libertariam os que estão nas suas fileiras.