Os dois reféns da câmara de Ingolstadt, no sul da Alemanha, foram libertados. A libertação aconteceu depois da polícia ter entrado no edifício e ter atingido o sequestrador.

O homem, de 24 anos, foi ferido sem gravidade e transportado para o hospital para ser assistido.

O perfeito Sepp Misslbeck era um dos reféns e afirmou, antes da conferência de imprensa, que o jovem de 24 anos foi violento com ele.

«Velho, hoje é o primeiro a receber uma bala na cabeça», afirmou Misslbeck, acrescentando que as horas de sequestro foram bastante difíceis.

O outro refém era a funcionária de 25 anos que era perseguida pelo suspeito - que foi condenado a 1 ano e 8 meses de liberdade condicional, em julho, por a perseguir - e era paciente de um hospital psiquiátrico.

O sequestro aconteceu poucas horas antes de uma visita de Angela Merkel e apesar das autoridades não estabelecerem uma ligação direta entre o incidente e a visita da chanceler alemã, o discurso de Merkel na cidade, que deveria ser feito em frente à Câmara Municipal, onde decorreu o sequestro, foi cancelado.