Outro tumultos também ocorreram ao início da noite em frente aquele ministério, situado no centro da cidade, entre polícia e manifestantes que se reuniram em solidariedades com os jovens que permanecem no interior do edifício.

“Vamos continuar! Revolução! A nossa vontade é mais forte”, gritavam os manifestantes ao pé do ministério.