O Presidente dos EUA, Barack Obama, disse esta quarta-feira estar solidário com os líderes civis que estão presos em vários países, incluindo o venezuelano Leopoldo López, detido há sete meses no âmbito de manifestações contra Nicolás Maduro.

«Estamos solidários com os que se encontram detidos neste momento. Na Venezuela, Leopoldo López; no Burundi, Pierre-Claver Mbonimpa; no Egito, Ahmed Maher; na China, Liu Xiaobo e agora Ilham Tohti; no Vietname, o padre (Nguyen Van) Ly. E tantos outros. Eles merecem ser livres. Devem ser libertados», disse.

Barack Obama falava na «Clinton Global Initiative», organizada pelo antigo Presidente Bill Clinton, durante a qual se referiu também à dissidente cubana Berta Soler e à luta do grupo Damas de Branco, em Cuba.