O selo mais raro do mundo, um selo de um cêntimo originário da antiga colónia britânica da Guiana que é o único exemplar, vai ser leiloado a 17 de junho em Nova Iorque, foi divulgado esta sexta-feira.

Emitido em 1856, o selo poderá atingir um preço de venda na ordem dos 20 milhões de dólares (cerca de 14,6 milhões de euros).

O selo «atingiu recordes nas três ocasiões em que foi colocado em leilão», sublinhou a leiloeira Sotheby`s, responsável pela venda.

A raridade transformou este selo num «objeto mágico», destacou a leiloeira.

Em meados do século 19, os serviços postais da Guiana, um território na América do Sul que pertencia à coroa britânica, dependiam do envio de selos pelos serviços da metrópole.

Quando existiu um atraso num envio, em 1856, o chefe dos serviços postais pediu aos responsáveis do jornal local Royal Gazette para imprimirem selos.

Destes exemplares únicos, o selo de um cêntimo, de cor magenta (um vermelho-escuro) e em forma octogonal, é o único que resistiu até aos dias de hoje.

Antes de ser apresentado em leilão, o selo, que não é exibido ao público desde 1986, estará em exposição em Londres, Hong Kong e Nova Iorque.