O ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Laurent Fabius, considerou hoje que o acordo com o Irão sobre a questão nuclear «é um avanço», mas é preciso esperar para ver se é histórico e que se cumprem todas as condições.

«Sem dúvida que se trata de um avanço, mas para ver se é histórico há que esperar pelo final do processo. Mas o avanço é considerável», disse o chefe da diplomacia gaulesa à emissora «France Culture».

Fabius assinalou que a diplomacia francesa logrou que no preambulo do acordo ficará expresso que o Irão tem direito a desenvolver energia nuclear civil, mas «nunca» a componente militar.