Laura Croix, de 31 anos, assistia ao concerto dos Eagles of Death Metal, no Bataclan, quando o ataque de 13 de novembro aconteceu. A cantora foi baleada seis vezes, no peito e no abdómen, e uma das balas roçou o coração, noticia o Sunday Times.

Dez operações depois e após semanas em coma, Laura Croix acordou a 10 de dezembro. No entanto, só recentemente começou a falar com a família, com alguma dificuldade.

Segundo o irmão, Sebastien, em declarações ao Sunday Times, “o que quis saber primeiro era o que tinha acontecido”.

"Ela tem pesadelos horríveis. Sabia que muitas pessoas tinham morrido. Fez imensas perguntas", afirmou Sebastien, acrescentando que Laura se lembra de que os atacantes gritaram 'Allahu Akbar' enquanto disparavam dentro do Bataclan.

Na página da banda de que era vocalista - The Traps - a notícia de que Laura tinha começado a falar deixou os fãs animados.

No entanto, o caminho de recuperação será longo e dispendioso, pelo que, para ajudar Laura e a família, a banda está a organizar uma recolha de fundos na página oficial da banda.
 

Bonjour à tous,Laura est toujours en réa, elle commence à parler un peu mais reste très fatiguée et a besoin de...

Publicado por The Traps em  Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2015


Os ataques de 13 de novembro fizeram 130 mortos e mais de 350 feridos.