Um norte-americano residente em Jonesboro, Arkansas, EUA, foi acusado de conspiração para cometer homicídio, depois de o alegado «alvo» ter alertado a polícia a tempo.

A «vítima», que não foi identificada, recebeu uma chamada de Larry Barnett, seu antigo patrão, mas rapidamente se apercebeu que o telefonema não lhe era dirigido.

O ex-empregado ouviu Barnett a fornecer o seu endereço ao suposto assassino antes de especificar que queria que parecesse um acidente.

«Eu não me importo se tiveres de lhe incendiar a casa com ele lá dentro. Não me interessa o que tens de fazer, faz com que pareça um acidente», contou o queixoso, segundo a TV local KAIT8.com.

Quando a polícia chegou a casa do «alvo» encontrou a porta arrombada e o fogão a gás sabotado.