Uma funcionária de um lar de idosos de Nuremberga, na Alemanha, cansada da monotonia do seu trabalho, resolveu criar um grupo no WhatsApp com mais duas colegas, onde lançavam e partilhavam desafios. O grupo chamava-se «As Três Mais Audazes».

Mas uma das integrantes do grupo parece ter levado os desafios longe demais e passou a fotografar os idosos doentes e mesmo os cadáveres dos que perdiam a vida e partilhava-os através da aplicação, acompanhando as fotografias com comentários jocosos. Num dos casos, partilhou uma imagem de um cadáver de um dos idosos, acompanhada da frase «provavelmente demasiada morfina».

De acordo com o jornal alemão «Süddeutsche Zeitung», este tipo de partilhas era habitual e durou até uma das pessoas que recebeu as imagens ter denunciado o caso junto da direção do lar, que atuou de imediato.

A mulher que partilhou as imagens dos cadáveres colocou de imediato o lugar à disposição, o que não a impediu de enfrentar o tribunal. Pode ser condenada a uma pena até dois anos de cadeia. Quanto às duas outras funcionárias do grupo, uma foi demitida e a outra está de baixa por maternidade.