As autoridades malaias elevaram o nível de segurança em Kuala Lumpur perante a ameaça de um ataque por parte de militantes do grupo extremista Estado Islâmico, informa esta sexta-feira a imprensa local.

“Sim, estamos em alerta. Enviámos mais polícias. Acredita-se que é uma vingança pela detenção de militantes”, indicaram fontes policiais ao diário The Malaysian Insider.


A embaixada dos Estados Unidos da América em Kuala Lumpur aconselhou os seus cidadãos a manterem-se longe da zona de Jalan Alor, a rua que se acredita poder ser atacada pelos ‘jihadistas’.

As forças de segurança malaias prenderam mais de uma centena de pessoas suspeitas de colaborar com o estado islâmico. Estima-se que cerca de 50 malaios combatam na Síria e 10 já tinham perdido a vida, segundo dados do Governo.

A Malásia conta com uma população de quase 30 milhões de pessoas, em que 61% são muçulmanos.