A Rússia ensaiou com êxito o lançamento do novo míssil hipersónico “Kinzhal”, capaz de iludir o escudo antimísseis norte-americano, anunciou hoje o Ministério da Defesa russo.

A tripulação de um caça Mig-31 efetuou um lançamento de prova de um míssil hipersónico de alta precisão ‘Kinzhal’”, assinalou o Ministério da Defesa, numa nota oficial.

O míssil “Kinzhal” tem um alcance superior a 2.000 quilómetros, uma velocidade dez vezes maior que o som e atingiu um alvo num polígono militar, acrescentou.

"Não tem similares no mundo", precisou o ministério, destacando a trajetória do voo "aerobalístico" do míssil, o que o torna indetetável para os radares inimigos.

O presidente russo, Vladimir Putin, apresentou o míssil, bem como outras armas do novo arsenal estratégico russo, no dia 1 de março, durante o discurso sobre o estado da nação.

Na altura, Putin assegurou que o referido míssil é único no mundo e que torna inútil o sistema antimíssil americano, o que foi confirmado hoje pela Defesa.

Putin revelou então que o "Kinzhal", que pode transportar ogivas nucleares e cargas convencionais, está ao serviço do exército russo desde 1 de dezembro.

Numa entrevista ao canal NBC, divulgada no sábado, Putin culpou novamente os Estados Unidos pela atual corrida aos armamentos por ter abandonado unilateralmente o tratado de defesa de mísseis de 2002.