A ONU vai divulgar hoje um relatório onde acusa a Coreia do Norte de cometer «crimes contra a Humanidade». O documento apela mesmo a que o país seja punida «dada a gravidade» das informações recolhidas pelos inpetores das Nações Unidas.

Esta segunda-feira, a Coreia do Norte já veio negar as acusações do relatório. Alegam que os factos descritos foram «fabricados e inventados» e que nada do que é descrito «acontece no país».

No entanto, de acordo a Reuters, os investigadores da ONU pedem que o país e até mesmo que o líder norte-coreano, Kim Jong-Un, sejam julgados por um tribunal internacional por «violações reiteradas dos direitos humanos».

Entre os crimes descritos no relatório, a que a Associated Press teve acesso, há relatos de escravatura, tortura, execuções sumárias, violações ou abortos. «Algo impensável de acontecer em pleno século XXI», dizem os inspetores.