O governo da Coreia do Norte vai perseguir todos os cidadãos com cabelos compridos. As autoridades norte-coreanas exigiram à população que siga o penteado do líder Kim Jong-un.

A Coreia do Norte lançou assim uma nova lei e uma nova moda: o cabelo dos homens não deve ultrapassar os dois centímetros.

De acordo com o The Telegraph, que cita um jornal sul-coreano Chosun Ilbo, os cidadãos foram encorajados a copiar o famoso corte de cabelo do líder da Coreia do Norte, que tem o cabelo totalmente rapado  acima das orelhas.

A medida está a ser levada tão a sério, que vão haver guardas nas universidades para se assegurarem que nenhum estudante rebelde deixa crescer o cabelo. E se tiverem o cabelo longo, estes são imediatamente cortados. É que os polícias vão andar armados com tesouras.

Mas, as mulheres também não ficam a salvo desta lei. As mulheres também não devem ter o cabelo comprido. O governo decretou que as norte-coreanas devem seguir o exemplo da esposa do líder do país, Ri Soul-Ju, que tem o cabelo pelo queixo.

Esta foi apenas uma das medidas implementadas recentemente pelo governo da Coreia do Norte. Para além dos novos cortes de cabelo, os norte-coreanos vão ter ainda novos números de telemóvel.

Kim Jong-un requereu à maior operadora de telecomunicações do país, Koryolink, para acrescentar a todos os contactos os números 191, para que os cidadãos possam comemorar o aniversário do antigo líder, Kim Il-sung, que nasceu em 1912.

Contudo, segundo o The Guardian, a operadora rival, Kangsung Net, vai continuar com os dígitos 195.

Por isto, a mudança só vai afetar 2,5 milhões de pessoas, grande parte da elite do país. Até porque comprar um telemóvel básico custa um quinto do salário médio anual da população norte-coreana.