A cratera do vulcão Kilauea, no estado norte-americano do Hawai, entrou esta quinta-feira em erupção, projetando nuvens de cinza a mais de 9.000 metros de altura.

Mike Poland, um geofísico da U.S. Geological Survey, confirmou a explosão, que ocorre depois de mais de doze fissuras terem aberto a alguns quilómetros a leste da cratera e terem inundado de lava os bairros mais próximos.

Essas áreas foram evacuadas, e a lava destruiu pelo menos 26 casas e 10 outras estruturas.

A cratera situa-se no interior do Parque Nacional dos Vulcões do Havai, que está encerrado desde 11 de maio.

As autoridades indicaram que não esperam que a explosão cause vítimas, desde que as pessoas se mantenham fora do parque.

O Kilauea é um dos mais ativos vulcões do mundo.

Uma erupção em 1924 matou uma pessoa e projetou pedaços de rocha, cinza e poeira no ar durante 17 dias.