Atualizado às 12:28

Três centenas de manifestantes da oposição estão a bloquear a estrada que leva à fronteira de Korczowa, onde a Ucrânia e a Polónia se tocam. A informação é avançada pela agência Reuters, que cita os guardas fronteiriços da Polónia.

Ainda segundo os guardas esta foi a única ligação a sofrer perturbações após o reacender da violência.

«Algumas pessoas ainda conseguiram passar a fronteira, antes do bloqueio» total da passagem e foram eles que deram a informação. «Devem estar cerca de 300 manifestantes», explicaram as autoridades à Reuters.

«Não podemos garantir, mas as testemunhas dizem que são manifestantes da oposição», concluíram.

Depois de três semanas de relativa acalmia, protestos voltaram às ruas com toda a violência. Desde terça-feira já morreram 25 pessoas. Há registo centenas de feridos.

O Presidente da Ucrânia, Viktor Ianukovich, falou ao país e culpou os líderes da oposição pela violência. A oposição «ultrapassou os limites» na tentativa de chegar ao poder através das ruas e os seus autores serão julgados, disse.

Já o líder da oposição Vitali Klitschko que se reuniu esta noite com Viktor Ianukovich, insistiu na retirada da polícia das ruas para que os ânimos possam acalmar.

Vários países europeus, os Estados Unidos e a Rússia vieram apelar ao fim da violência e ao regresso das conversações.