O diretor da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em Inglês) dos EUA, disse hoje que os serviços de informações norte-americanos e europeus precisam de trabalhar em conjunto e ultrapassar a disputa atual.

O general Keith Alexander, diretor da NSA, recusou, durante uma conferência sobre cibersegurança em Washington, confirmar ou negar notícias que indicam que a sua agência escutou a chancelar alemã, Angela Merkel. Mas sugeriu que todos os governos, e não apenas o dos EUA, espiam os líderes estrangeiros, enquanto apelou à cooperação contra o terrorismo e ameaças no ciberespaço.

Alexander citou comentários do antigo chefe da agência de espionagem interna francesa, Bernard Squarcini, que afirmou à imprensa francesa que os governos dos dois lados do Atlântico espiavam-se uns aos outros.