O incidente teve lugar esta quarta-feira, num jantar na casa do senador Eunício Oliveira, onde estavam quase 40 membros do parlamento.

De acordo com o testemunho da ministra, José Serra ter-se-ia infiltrado “numa roda de conversa em que não tinha sido chamado, sem mais nem menos”, dizendo: “Kátia, dizem por aí que você é muito namoradeira”.

Segundo a imprensa brasileira, o Presidente do Senado, Renan Calheiros, tentou ainda amenizar a situação, dizendo que a ministra tinha casado este ano.

Mas já era tarde demais. Kátia Abreu não hesitou em atirar o copo que tinha na mão com vinho à cara do senador, dizendo:

 

“É um homem deselegante, descortês, arrogante, prepotente. É por isso que você nunca chegará à Presidência da República. E, de mais a mais, nunca traí ninguém na minha vida”.

A ministra veio comentar o sucedido nas redes sociais e alega que apenas fez o que qualquer mulher “que preza sua honra” faria.

 

 

 

Kátia Abreu afirmou que vários políticos já se tinham queixado antes do comportamento do senador e que a sua reação não se deveu a não partilharem a mesma ideologia política.