“Estamos a tentar que a libertação aconteça o mais rapidamente possível”.


Simon Andree, o filho do condenado, disse à BBC que receia que o pai não sobreviva às centenas de chibatadas.
 

“Ele teve cancro três vezes e sofre de asma. É um idoso frágil e tenho medo que esta decisão seja a sua sentença de morte”.


Já a sua filha, Kirsten Piroth, disse à BBC que os familiares ainda pensaram que ele fosse poupado à condenação, devido à sua idade avançada, mas rapidamente perceberam que isso não ia acontecer.
 

“Eu só quero que ele venha para casa..."