Pelo menos 48 pessoas morreram no centro da República Democrática do Congo (RDC) em confrontos entre a polícia e combatentes leais ao líder tradicional Kamwena Nsapu, que morreu em agosto num combate com a polícia, informaram hoje fontes governamentais.

Os confrontos começaram quando um grupo de jovens combatentes leais a Nsapu entraram na quinta-feira na cidade de Kananga, capital da província de Kasai Central, noticia a agência EFE.

Após serem repelidos pelas forças de segurança, os milicianos regressaram na sexta-feira para atacar o aeroporto de Kananga.

Segundo o ministro congolês da Comunicação, Lambert Mende, oito dos mortos são polícias, mas poderá também haver crianças.

A maioria das vítimas, entre os quais uma hospedeira de bordo que trabalhava no aeroporto, eram membros da milícia de Nsapu.