A próxima Comissão Europeia, liderada pelo luxemburguês Jean-Claude Juncker, e cujo organograma foi divulgado esta quarta-feira, é composta por 19 homens e nove mulheres, três das quais são vice-presidentes. Os 26 comissários terão ainda que passar pelo crivo do Parlamento Europeu.

A maior parte dos comissários propostos (14) pertencem ao Partido Popular Europeu (PPE), oito integram as fileiras dos Socialistas e Democratas (S&D), cinco são do grupo dos Liberais (ALDE) e um dos Conservadores e Reformadores Europeus (ECR).

Eis o organograma proposto para a próxima Comissão Europeia:

- Presidente: Jean-Claude Juncker (Luxemburgo).

- Primeiro-vice-presidente, com responsabilidade sobre a regulação da produção legislativa: Frans Timmermmans (Holanda).

- Vice-presidente para o Orçamento e Recursos Humanos: Kristalina Georgieva (Bulgária).

- Vice-presidente para a União Energética: Alenka Batusek (Eslovénia).

- Vice-presidente para o Emprego, Crescimento, Investimento e Competitividade: Jyrki Kaitanem (Finlândia).

- Vice-presidente para o Euro e o Diálogo Social: Valdis Dombrovskis (Letónia).

- Vice-presidente para o Mercado Único Digital: Andrus Ansip (Estónia).

- Vice-presidente e Alta Representante para a Política Externa e de Segurança da UE: Federica Mogherini (Itália).

- Comissária para Justiça, Consumidores e Igualdade de Género: Vera Jourova (República Checa).

- Comissário para a Agenda Digital e Sociedad: Gunther Oettinger (Alemanha).

- Comissário para os Assuntos Económicos e Financeiros e Fiscalidade: Pierre Moscovici (França).

- Comissária para o Emprego, Assuntos Sociais, Aptidões e Mobilidade Laboral: Marianne Thyssen (Bélgica).

- Comissária para a Política Regional: Corina Cretu (Roménia).

- Comissário para a Política de Vizinhança e o Alargamento: Johannes Hahn (Áustria).

- Comissário para a Migração e Assuntos Internos: Dimitris Avramopoulos (Grécia).

- Comissário para a Saúde e Segurança Alimentar: Vytenis Andriukaitis (Lituânia).

- Comissário para a Estabilidade Financeira, Serviços Financeiros e União dos Mercados de Capital: Jonathan Hill (Reino Unido).

- Comissária para o Mercado Interno, Indústria, Empreendorismo e PME: Elzbieta Bienkowska (Polónia).

- Comissário para a Energia e Ação Climática: Miguel Arias Cañete (Espanha).

- Comissário para a Cooperação Internacional e Desenvolvimento: Neven Mimica (Croácia).

- Comissária para a Concorrência: Margrethe Vestager (Dinamarca).

- Comissário para o Transporte e Espaço: Maros Sefocvic (Eslováquia).

- Comissária para o Comércio: Cecilia Malmström (Suécia). Suecia.

- Comissário para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pesca: Karmenu Vella (Malta).

- Comissário para a Educação, Cultura, Juventude e Cidadania: Tibor Navracsics (Hungria).

- Comissário para a Investigação, Ciência e Inovação: Carlos Moedas (Portugal).

- Comissário para a Agricultura e Desenvolvimento Rural: Phil Hogan (Irlanda).

- Comissário para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crisis: Christos Stylianides (Chipre).

Os comissários propostos terão que passar pelo crivo do Parlamento Europeu, estando cumprida a primeira exigência dos eurodeputados: a de que a Comissão Junker tivesse pelo menos o mesmo número de mulheres do que a cessante, liderada por José Manuel Durão Barroso.