O menino australiano, de sete anos, que estava desaparecido desde o ataque de Barcelona, é afinal uma das 14 vítimas mortais. A informação foi confirmada pelos serviços de emergência catalã um dia depois de ter sido avançado que a polícia catalã tinha encontrado, a criança, Julian Alessandro Cadman, e que esta estava internada num hospital de Barcelona.

A família Cadman deu alerta para o seu desaparecimento na sexta-feira. O menino estava com a mãe, Jom Cadman, em Barcelona para ir a um casamento. Passeavam os dois pelas Ramblas quando aconteceu o ataque que os separou. A mãe está hospitalizada em estado grave.

O pai, Andrew Cadman, que não viajou para a Catalunha por causa do trabalho, falou com a criança horas antes do ataque e viajou de imediato para Barcelona para procurar o filho.

Os ataques na Catalunha fizeram pelo menos 19 mortos, entre vítimas e suspeitos abatidos.