A ameaça do Estado Islâmico chegou ao Vaticano, que, pela primeira vez, vai obrigar os peregrinos que queiram atravessar a Porta Santa da basílica de São Pedro durante o Jubileu a registarem-se online para adquirirem um bilhete.
 

“Trata-se simplesmente de uma acreditação que os peregrinos têm de fazer online. Serve para garantir um fluxo ordenado na Porta Santa mas também por questões de segurança. Trata-se do primeiro Jubileu em tempos de Estado Islâmico”, afirmou o assessor dos Trabalhos Públicos de Roma, Maurizio Pucci, que confirmou a informação à Rádio Vaticano.


O Papa Francisco convocou o Jubileu, ou Ano Santo, para 8 de dezembro, celebrações que só terminam a 20 de novembro de 2016.
 
Os peregrinos que quiserem atravessar a Porta Santa devem, assim, ter em sua posse um bilhete, no qual constará a data e hora de validade. O registo tem de ser feito online, anunciou o responsável da Ópera Romana, o monsenhor Liberio Andreatta, encarregado de organizar a logística de acolhimento do Jubileu.
 
O registo prévio, explicou Andreatta, será feito online e é gratuito. E quem não tiver possibilidades de aceder à Internet poderá fazer a reserva junto de pontos específicos: no escritório do Castel Sant’Angelo e nos pontos de acolhimento da Obra Romana de Peregrinações.
 
Durante o percurso na basílica haverá controlos de segurança, “que serão conduzidos eficazmente e de modo a evitar congestionamentos”, explicou o monsenhor, citado pelo La Repubblica.
 

“O Papa Francisco deseja que esta seja uma experiência de fé e oração, pelo que o ingresso servirá apenas para evitar um fluxo desordenado de peregrinos”, reforçou.