"Quanta ofensa se faz a Deus e a sua graça quando se afirma que todos os pecados são castigados pelo seu julgamento, em vez de dizer que eles são perdoados pela sua misericórdia", acrescentou o papa Francisco na Praça de São Pedro, onde estava presente o papa emérito Bento XVI.