O papa Francisco advertiu hoje que o desemprego “assumiu proporções verdadeiramente dramáticas nos países desenvolvidos e em vias de desenvolvimento” e pediu que este problema seja enfrentado com justiça e responsabilidade.

As declarações de Francisco foram proferidas no Vaticano, ao receber os participantes numa conferência internacional organizada pela fundação “Centesimus Annus Pro Pontifice”, dedicada à procura de alternativas construtivas para a relação entre o trabalho na era digital e a dignidade humana.

Sobre o desemprego, o pontífice católico destacou que a situação é “muito grave” e pediu que fosse enfrentada “com sentido de justiça entre as gerações e de responsabilidade para o futuro”.