Um menor de 15 anos foi morto em Maxixe, no sul de Moçambique, por um jovem de 19 anos, que foi depois detido pela polícia a tentar vender os órgãos genitais da vítima.

Segundo o comandante da polícia da cidade, que fica na província de Inhambane, o suposto autor do crime foi detido pelas autoridades no domingo, a tentar vender os órgãos genitais por dois milhões de meticais (cerca de 52 euros).

«Recebemos um telefonema de um cidadão que não se quis identificar, alertando-nos sobre um negócio que, segundo ele, estava a ser engendrado. Indicou-nos o endereço do local onde o negócio se iria desenrolar», começou por dizer Joaquim Nascimento, que é citado pela Lusa.

«Mandámos uma brigada especializada ao local e no devido momento abortou antes da chegada do mandante, porque se confirmou que o jovem tinha órgãos genitais humanos», acrescentou.

O alegado mandante ainda está a monte.