As tensões entre Washington e Moscovo estão no ponto mais alto desde a guerra fria e o general Joseph Dunford, nomeado para chefiar o Estado-Maior Conjunto dos Estados Unidos, assumiu-as de forma taxativa perante o Senado norte-americano.     

“A Rússia representa a maior ameaça à nossa segurança nacional", disse Dunford a um senador, numa sessão em que foi ouvido no âmbito do processo de confirmação para o cargo.  

O general assinalou que a Rússia é uma potência nuclear e que a violação da soberania de um aliado, como a Ucrânia, coloca em evidência a ameaça que representa Moscovo. 

“Por isso, se querem falar sobre a noção daquilo que representa uma ameaça existêncial aos Estados Unidos, eu apontaria a Rússia. E, se se olhar para o comportamento deles, não é nada menos do que alarmante”, frisou.