José Aguinelo dos Santos, conhecido apenas como "Zé", celebrou 126 anos de vida no passado dia 7 de julho. Ou seja, nasceu em 1888, apenas dois meses depois da escravatura ser abolida no Brasil. Aliás, os seus pais eram escravos africanos, escreve o jornal brasileiro «G1».

Este brasileiro poderá ser a pessoa mais velha, de sempre, com documentos que atestam a sua idade. Na semana passada, recebeu um certificado que prova os seus 126 anos de vida.

Segundo o documento, José Aguinelo dos Santos, ou apenas "Zé", nasceu a 7 de julho de 1888, dois meses depois da escravatura ter sido abolida no Brasil. Recorde-se que o Brasil foi o último país a proibir o comércio de pessoas.

É solteiro, nunca casou, nem teve filhos. Caminha sem ajuda de bengala, come quatro refeições por dia e não tem problemas de saúde graves, apesar de fumar um maço de cigarros, por dia, nos últimos 50 anos.

Quando começou a I Guerra Mundial, "Zé" tinha 26 anos e já estava reformado, com 65 anos, quando a rainha Isabel II subiu ao trono no Reino Unido, escreve o jornal britânico «The Telegraph». Se os dados dos seus documentos forem realmente verdadeiros, José já tinha 52 anos de idade quando nasceu Pelé.

"Zé" nasceu num campo de escravos, na cidade de Pedra Branca, no Estado do Ceará. Os seus pais tiveram cinco filhos. Continuou a viver com a família no mesmo local, mesmo após conquistar a liberdade. Só mais tarde se mudou para o Estado de São Paulo, onde trabalhou sempre numa plantação de café em Bauru. Agora vive num lar, na mesma cidade.

Consta que gosta de contar anedotas e cantar, mas não gosta de tomar banho. E, todos os dias, come um prato de feijão com arroz. Em declarações ao jornal brasileiro «G1», "Zé" explica que não há segredo para a sua longevidade: «Na verdade a vida vai passando. São etapas. E se cheguei até aqui é porque vivi muita coisa».



A psicóloga da Vila Vicentina, o lar onde José Aguinelo dos Santos vive desde 1973, explica ao «G1» que este é «muito lúcido», passa «muito pouco tempo fechado no quarto» e entretém os outros residentes do lar. «Não tem colesterol alto, diabetes ou tensão alta. Apenas toma vitaminas e um comprimido para o apetite», acrescenta Mariana Silva.

Quanto às musicas que canta «quando está sozinho», a psicóloga diz que ninguém as conhece porque «são de outros tempos» e já ninguém se lembra delas.

"Zé" só recebeu o seu certificado de nascimento, passado por um juiz, o mês passado. Na verdade, nunca teve documentos na sua posse até agora. Os peritos chamados a atestar a sua origem e a veracidade dos indícios ficaram espantados com as memórias «claras» que tinha do campo de escravos onde nasceu e viveu.

Para que não restem dúvidas sobre a idade deste brasileiro, o dono do lar onde este reside, está disposto a pagar 16 mil euros por um teste de «Carbono-14», mas vai tentar que o exame seja grátis. Só com esse teste ficará provado, sem sombra de dúvida, que "Zé" é a pessoas mais velha do mundo.