Uma jornalista causou polémica na Arábia Saudita, ao apresentar as notícias na televisão sem envergar o tradicional véu islâmico. A pivô estava a transmitir a partir do estúdio de Londres do Al Ekhbariya, um canal de notícias propriedade do Estado, que há uma década também causou sensação ao colocar no ar a primeira mulher a dar as notícias na televisão.

De acordo com o britânico Daily Mail, as mulheres na Arábia Saudita, aparecem muitas vezes na televisão, sem véu, mas é a primeira vez que isso acontece numa estação que é propriedade do Estado.

A transmissão, que ocorreu na semana passada, provocou uma série de reações nas redes sociais, com alguns utilizadores a referirem que se trata de uma «chicotada psicológica» para um país conservador. Outros cibernautas dizem que a transmissão foi fora do comum, mas deram as boas-vindas à jornalista e sublinharam que foi dado um passo em direção à liberdade pessoal e aos direitos das mulheres, destaca o Daily Mail.

Mas, ao advertir que o incidente não se repetirá, o Al Ekhbariya dececionou quem esperava que o canal se tornasse cada vez mais liberal no tratamento que dá às mulheres na televisão.

Saleh Al Mughailif, porta-voz do Al Ekhbariya, divulgou um comunicado depois de o vídeo ter sido partilhado em vários sites de notícias em língua árabe e ter sido visionado milhares de vezes.

«Ela [a jornalista] não estava num estúdio na Arábia Saudita, por isso não houve transgressão dos nossos valores e dos sistemas do país», referiu o porta-voz, citado pelo Gulf News.

Saleh Al Mughailif minimizou a importância do incidente, sublinhando que a pivô era simplesmente «uma correspondente a ler as notícias a partir de um estúdio na Grã-Bretanha».