Um jornal ultra-ortodoxo judeu apagou Merkel da fotografia histórica da manifestação de domingo em Paris, com vários chefes de Estado ou de Governo juntos em nome da liberdade.

No jornal Hamevasser, Angela Merkel e Anne Hidalgo, presidente da câmara de Paris, foram apagadas da fotografia por serem mulheres.



A publicação hassídica considera indecente a representação de mulheres e por isso mesmo recorreu ao Photoshop para fazer «desaparecer» as mulheres que integravam a primeira linha da marcha da solidariedade que se realizou este domingo em Paris.