Jordi, de três anos de idade, desapareceu dia 31 de dezembro, por volta das cinco da tarde, no município espanhol de Camós na província de Girona. Esteve 19 horas desaparecido, mas foi encontrado com vida. Tinha alguns arranhões na cara e sinais de hipotermia, escreve o El País.

Depois de dado o alerta, mais de 500 pessoas foram chamadas a participar nas buscas. Apesar da grande mobilização de bombeiros e autoridades locais, além de muitos voluntários, foram horas de terror para os pais do menino.

Já passava do meio-dia, na sexta-feira, dia 1 de janeiro, quando Jordi foi encontrado pelos proprietários de uma quinta na região, situado a quilómetro e meio da zona onde tinha sido visto pela última vez. Esta descalço, no meio de arbusto, mas estava bem.
 

“Foi um milagre termos o encontrado. Vou recordar isto até ao fim da minha vida”, afirmou aos jornalistas Josep Ribas, a pessoa que localizou o menino.


Na quinta-feira, após fazerem umas compras, a família entrou na casa que tinha alugado para a época festiva. O pequeno Jordi ficou a brincar com outros meninos no exterior. Bastaram poucos minutos para os pais perderem o menino de vista. Depois de meia hora a procurar o menino, a família alertou as autoridades.