O diretor da CIA, John O. Brennan, pediu a Israel para não intervir na guerra civil na Síria e não se afastar da política norte-americana em relação a este país, informou o diário «Yediot Aharonot».

Brennan chegou na quinta-feira a Israel para uma visita surpresa para pedir contenção do governo israelita e coordenar as políticas dos dois países em relação à Síria.

O diretor da CIA reuniu-se com o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, o ministro da Defesa, Moshé Yaalón, o chefe do Exército, Beni Gantz, e o diretor da Mossad, Tamir Pardo, segundo o «Yediot Aharonot».

«Brennan foi enviado a Jerusalém com a intenção de coordenar posturas e evitar que Israel atue por si só na Síria» por receio de que o regime de Damasco transfira armamento sofisticado para a milícia do movimento libanês pró-Irão Hezbolá, escreve o diário.