O primeiro-ministro da Nova Zelândia, John Key, disse que mudar a bandeira do país é uma questão de patriotismo e defendeu a necessidade de um novo símbolo nacional que reflita a identidade dos neozelandeses, informou hoje a imprensa local.

«Para mim, trata-se de construir símbolos mais evidentes de patriotismo e termos orgulho do que somos. Não se trata de dizer que devemos, de alguma maneira, divorciarmo-nos da nossa história como colónia britânica», disse Key em declarações em Londres citadas pela cadeia televisiva TVNZ.

Key sublinhou que deseja que a bandeira reflita melhor a identidade neozelandesa, mas admitiu dificuldades em aprovar a mudança através de um referendo, já que inquéritos à opinião pública mostram um apoio maioritário à manutenção do desenho atual.