O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, declarou, à entrada de um encontro com o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros português, Rui Machete, que Portugal «tem trabalhado muito arduamente para resolver desafios económicos significativos».

«Aplaudimos o trabalho que têm feito, as reformas e os esforços que fizeram», disse o chefe da diplomacia norte-americana, recordando que «Portugal tem laços históricos com os Estados Unidos e tem sido um forte e importante aliado».

«Mais recentemente, fomos acompanhados pelos nossos amigos portugueses nos nossos esforços no Afeganistão. Estamos muito gratos pelo seu compromisso e vontade de correr riscos», explicou o secretário de Estado.

Entre 1985 e 2013, John Kerry foi senador do Massachusetts, Estado onde existem muitos emigrantes açorianos, e recordou a ligação a essa comunidade.

«Vindo de Massachusetts, tenho uma história muito, muito longa com a comunidade luso-americana. Temos laços muito, muito fortes com Portugal e muito afeto por essa relação e esses laços», afirmou.

John Kery terminou a declaração lembrando que é casado com Teresa Heinz, de origem portuguesa.

«Ouço português todos os dias em minha casa», disse, antes de se despedir em português com um «muito obrigado».

Por sua vez, o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros português, Rui Machete, lembrou o milhão e meio de luso-americanos que vivem nos EUA e garantiu que «os Estados Unidos podem continuar a contar com Portugal».

Os dois políticos reuniram-se depois durante cerca de 40 minutos e abordaram a questão da Base das Lajes, da cedência de um porto para transbordo de material químico vindo da Síria e vários temas de política internacional.

Machete reúne-se hoje ainda com o presidente da Comissão dos Negócios Estrangeiros do Senado, o senador Robert Menendez, o senador de Rhode Island, Jack Reed, e a senadora de Massachusetts, Elizabeth Warren.