A irmã de Kim Jong Un vai fazer parte da comitiva olímpica da Coreia do Norte na cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos deste inverno, na próxima sexta-feira. A presença de Kim Yo Jong assinala a primeira vez em que um membro da dinastia Kim visita a Coreia do Sul. A irmã do líder norte-coreano vai acompanhada pelo número dois do país, Kim Yong Nam, num evento que parece marcar a reaproximação dos dois países.

A informação foi divulgada pelo Ministério da Unificação da Coreia do Sul.

O país organizador dos Jogos Olímpicos de inverno deste ano recebeu a notícia da presença de Kim Yo Jong com agrado, considerando o gesto de Kim de incluir a irmã na delegação olímpica “importante”.

Tal como acontece com todos os membros do clã Kim, pouco se sabe sobre a irmã do líder da Coreia do Norte. Contudo, sabe-se que a mulher de 30 anos é bastante próxima do irmão, sendo ela quem gere os eventos e itinerários públicos de Kim Jong Un.

Segundo os meios de comunicação locais, chegou mesmo a substituir o irmão em 2014, enquanto ele terá estado doente.

De acordo com a BBC, no ano passado, a irmã Kim Yo Jong entrou para a lista negra dos Estados Unidos da América, por supostas ligações a abusos dos direitos humanos.

Para além de Kim Yo Jong e Kim Yong Nam, presidente da Assembleia Popular Suprema, equivalente ao Parlamento, vão também fazer parte da delegação norte-coreana nos Jogos outros dois membros do governo que deverão chegar a PyeongChang já nesta sexta-feira.

Os Estados Unidos da América também enviaram uma delegação para os Jogos, liderada pelo vice-presidente do país. Mike Pence afirmou que a comitiva norte-americana pretende mostrar a determinação do país em reunir a comunidade internacional contra o regime de Kim Jong Un.

Vamos estar nos Olímpicos para ter a certeza de que a Coreia do Norte não usa o poderoso simbolismo e o pano de fundo dos Olímpicos de inverno para fazer propaganda ao regime”, declarou à CNN.

Ainda nesta quarta-feira, Mike Pence alertou para o facto de os norte-americanos continuarem com a mesma atitude agressiva perante os programas nucleares da Coreia do Norte. No entanto, a presença de Kim Yo Jong no Jogos de inverno poderá representar uma possibilidade de melhorar as relações entre os dois países.

O presidente Donald Trump acredita sempre na conversa”, assegurou o vice-presidente dos EUA.

Da delegação dos Estados Unidos da América vai ainda fazer parte a filha do presidente, Ivanka Trump.

Centenas de norte-coreanos têm estado a chegar à Coreia do Sul. Apesar de serem somente 22 atletas a participar, a delegação do país vai ser a maior do evento, contando com 280 pessoas.

As duas coreias vão desfilar na cerimónia de abertura com a mesma bandeira.