Notícia atualizada às 15:00

Um sismo de magnitude 5.3 na escala de Richter foi sentido esta terça-feira na África do Sul, de acordo com o instituto geofísico norte-americano.

Segundo a Reuters, o abalo foi sentido em Joanesburgo, fazendo tremer os edifícios da capital financeira do país e onde se concentra a grande indústria e minas de ouro.

O serviço de emergência da África do Sul, o equivalente ao 112 em Portugal, confirma uma vítima, um homem de 31 anos morreu atingido pela derrocada de uma parede. O ER24 deslocou imediatamente vários meios de emergência para as minas em redor de Orkney. Para alívio, o ER24 confirmou às 13:40 (hora de Lisboa)de que não há mineiros presos naquela região.





O epicentro teve lugar em Orkney, a 120 quilómetros de Joanesburgo, e com uma profundidade de dez quilómetros. Segundo o relato de uma habitante de Orkney ouvida pela AP, o abalo durou cerca de um minuto, partiu vidros e uma parede ruiu. A mulher, dona de uma hospedaria, também deu conta de que dois trabalhadores de uma mina de ouro ficaram feridos. Ao todo, registaram-se 17 feridos, mas todos sem gravidade, segundo os últimos dados apurados

Depois do sismo, foram sentidas ainda algumas réplicas.



O sismo foi igualmente sentido noutras cidades de forte densidade populacional como Pretoria ou Hartbeespoort, um destino turístico, como também acrescenta a AP.

Este foi o tremor de terra mais forte de que há memória na região nos últimos anos.