Bernard Kenny, 77 anos, foi a primeira pessoa a acorrer à deputada Trabalhista Jo Cox, assassinada em plena rua de Birstall, Inglaterra, na quinta-feira passada. Quando se aproximou da vítima, já ferida, foi esfaqueado pelo homicida no estômago e está agora a recuperar no hospital.

O pensionista aguardava pela sua mulher, em frente à biblioteca de Birstall, quando viu um homem aproximar-se da deputada Jo Cox e esfaqueá-la. Prontamente agiu e tentou demover o assassino, acabando por ser atingido. Retirou-se de imediato para um café próximo do local, onde lhe foram prestados os primeiros socorros.´

Eu estava a tentar salvá-la”, terá afirmado, enquanto estava a ser socorrido.

As primeiras fotografias de Bernard Kenny são, agora, avançadas pelos tablóides britânicos. As publicações inglesas noticiaram, também, que este não foi o único ato heróico na sua vida. B. Kenny (como é tratado pelos amigos) fez parte da equipa de salvamento das vítimas do desastre mineiro de Lofthouse, ocorrido em 1973, quando uma mina ficou parcialmente inundada com 30 trabalhadores no seu interior. A equipa de Kenny conseguiu salvar 23 desses mineiros.  

Na cerimónia do 30.º aniversário do resgate dos mineiros, em 2003, Bernard Kenny confessou que o desastre da mina foi o pior cenário com que alguma vez se tinha deparado.

Nós nunca desistimos, mas foi difícil. Tivemos água até ao pescoço e foi necessário um aparelho de suporte de respiração, porque havia uma elevada percentagem de gás”, contou.

Depois de ser condecorado pela sua bravura, o habitante de Birstall poderá receber a Cruz de Jorge, a mais alta condecoração civil do Reino Unido. Desde a noite de dia 18, mais de 1.000 pessoas assinaram a petição.

A irmã de Jo Cox, Kim Leadbeater, deixou uma mensagem ao herói e à sua família na cerimónia de homenagem à deputada.

Os nossos pensamentos e agradecimentos estão com a sua família e esperamos que recupere o mais rapidamente.”  

Acrescentou, ainda, que “existem muitas pessoas más neste mundo, mas também há uma grande quantidade de pessoas boas”.

Kim Leadbeater sublinhou, ainda, que Kenny é um “bravo e corajoso senhor que a ajudou [Jo Cox] na hora que mais necessitava”.

Enquanto Bernard Kenny é agraciado pela família e amigos de Jo Cox, o assassino da deputada referiu em tribunal que não se arrepende do sucedido e que fez tudo por Inglaterra.