Ataques aéreos no norte do Iraque mataram esta quinta-feira o principal ajudante do chefe do Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al-Baghdadi, disse o principal chefe militar iraquiano à AFP.

«Aviões de guerra iraquianos fizeram uma operação hoje, que resultou na morte de Abu Hajr al-Suri», afirmou o general Babaker Zebari.

Este dirigente militar adiantou que os ataques na província de Nineveh foram «baseados em informação exata» e que o alvo foi destruído.

Não foi possível confirmar de fonte independente a morte de Al-Suri.

A zona onde os ataques foram realizados, localizada entre Mossul e Tal Afar, está fora do controlo governamental, o que coloca grandes obstáculos à confirmação.

Governo sírio mata norte-americano que lutava pelo Estado Islâmico

Uma operação militar síria no leste do país causou a morte a 18 combatentes do Estado Islâmico (EI), um dos quais cidadão dos EUA, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Na quarta-feira, esta organização não-governamental tinha revelado a morte de pelo menos cinco combatentes do EI, em resultado de um ataque a um edifício utilizado como prisão na localidade de Gharibé, na província de Deir Ezzor.

«Pelo menos 18 combatentes e dirigentes do EI, na sua maioria sírios e um norte-americano, pereceram na operação feita pela força aérea síria na quarta-feira», indicou o OSDH.