Os ministros franceses dos Negócios Estrangeiros e do Interior afirmaram, esta segunda-feira, estarem prontos para receber, como refugiados, os cristãos do Iraque, vítimas de perseguições dos jihadistas.

Num comunicado comum, Laurent Fabius e Bernard Cazeneuve disseram querer «ajudar os deslocados que fugiram das ameaças do Estado Islâmico (EI) e se refugiaram no Curdistão».

«Estamos prontos, caso assim o desejem, a facilitar o acolhimento no nosso território, como refugiados», escreveram os dois ministros.