"Não, o meu amigo está a morrer". Estas foram as últimas palavras da mulher que tentava salvar Jaydon Chavez-Silver, de 17 anos, atingido a tiro à porta da casa de um amigo em Albuquerque, New Mexico.

Nervosa, a mulher que encontrou o jovem ligou para o serviço de emergência (911 nos EUA), mas não esperava que a sua chamada fosse desligada por ter dado uma resposta menos simpática ao técnico de emergência médica.

Durante o telefonema, a que a AP teve acesso, ouve-se a mulher dizer a Matthew Sanchez, o técnico, que está a tentar manter Jaydon "vivo". É então que o técnico volta a perguntar se o jovem está a respirar. Perante a insistência, e depois de já ter respondido que Jaydon mal respirava, a mulher solta um palavrão.

"Ele mal respira. [Palavrão] Quantas vezes mais tenho de dizer?", questiona a mulher, que não imaginava o que se seguiria.

"Ok, sabe que mais? Lide você [com a emergência]. Eu não vou tratar disso, ok?", diz Sanchez e desliga a chamada, ignorando o apelo da mulher.


O jovem de 17 anos, que acabaria por falecer no hospital, tinha acabado de chegar à festa quando alguém passou pela casa e abriu fogo. Jaydon estava sentado na bancada da cozinha quando foi atingido por cerca de seis tiros.

Ao ter conhecimento da chamada, a família mostrou-se chocada, mas afirma que o que quer é encontrar o responsável pelo tiroteio.

'Neste momento, só queremos encontrar o responsável por este violento e mortal crime. Criámos um fundo no Banco do Ocidente e já atingiu os 4000 dólares. Pedimos a quem tenha informações que contacte a polícia", afirmou a mãe de Jaydon, Nicole Chavez, ao jornal local KRQE.


O caso aconteceu em junho e, segundo o site News, o chefe dos bombeiros de Albuquerque, David Downey, afirmou que a situação está a ser investigada.

“Depois de ter conhecimento da alegada má conduta, o condutor Matthew Sanchez foi de imediato retirado do centro de expedição e colocado nos serviços administrativos. Uma investigação interna foi iniciada. Como chefe do departamento, estou a levar este caso muito a sério", afirmou Downew.

Segundo Melissa Romero, secretária dos bombeiros de Albuquerque, em declarações ao Mashable, Sanchez demitiu-se na terça-feira.

No Facebook e no Instagram foram criadas páginas de apoio para garantir que Jaydon não é esquecido.