O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, dissolveu esta sexta-feira a Câmara dos Representantes do Parlamento, de modo a poder convocar eleições antecipadas em dezembro.

O presidente do hemiciclo, Bunmei Ibuki, leu o edital assinado pelo imperador Akihito em que se ordena a dissolução da Câmara Baixa e a realização de eleições, a meio do mandato atual.

O anúncio de que seriam convocadas eleições surgiu no seguimento da suspensão de uma subida de IVA prevista para 2015.