A polícia japonesa deteve um homem depois de um professor da escola do seu filho ter disparado contra o mobiliário da sala de professores com um revólver confiscado ao jovem e que se pensava ser falso, refere hoje a imprensa nipónica.

Os funcionários da escola secundária de Shime, oeste do Japão, confiscaram a arma ao jovem na última quarta-feira tendo esta sido deixada na sala de professores.

Um professor não identificado, que pensava que arma era falsa, pegou no revólver e atirou, inadvertidamente, sobre o mobiliário da sala dos professores.