Uma escola de Tóquio está a ser alvo de várias críticas por causa de uma nova medida: a direção do estabelecimento de ensino quer adotar uniformes da marca de luxo italiana, Emporio Armani. De acordo com a imprensa local, cada uniforme vai custar 730 dólares - cerca de 596 euros - a cada aluno. 

A escola primária de Taimei, localizada no distrito de Ginza - zona conhecida pelas várias lojas de marcas de luxo - pretende introduzir os uniformes já no próximo ano letivo, em abril. Uma decisão que está a ser alvo de controvérsia entre os pais dos alunos. 

Fiquei surpreendida e perguntei a mim própria porque teriam escolhido uniformes de uma marca de luxo para uma escola básica. Preocupa-me que as crianças fiquem com a noção errada de que o que é caro é bom (...)", disse uma das encarregadas de educação, ao Huffington Post do Japão. 

Numa carta enviada aos pais dos alunos, em novembro, o diretor da escola, Toshitsugu Wada, justificou a decisão dizendo que Taimei é uma escola de referência em Ginza e que, por isso, os novos uniformes têm de estar ao mesmo nível da "atmosfera da instituição". 

De acordo a imprensa local, a situação está a ser bastante debatida pelos membros do governo do Japão. O ministro das Finanças, Taro Aso, disse que o uniforme era demasiado "caro" e ministro da Educação, Yoshimasa Hayashi afirmou que a escola deveria ter discutido o assunto com os pais antes de ter tomado a decisão. 

Perante as críticas, que chegam de todo o lado, o diretor da instituição voltou a emitir um comunicado, onde refere que "aceita as críticas". Toshitsugu Wada garantiu, ainda, que ia dar aos pais uma nova explicação.