A Agência Meteorológica do Japão advertiu esta segunda-feira para o risco de uma erupção, de grande magnitude, no vulcão Shindake, cuja atividade obrigou, na sexta-feira, à retirada dos 137 habitantes da ilha de Kuchinoerabu (sudoeste).

O organismo estatal alertou para essa possibilidade depois de ter registado abalos subterrâneos na zona da ilha esta madrugada, o que indica que a atividade vulcânica não cessou.

Por isso, os especialistas elevaram o alerta no Shindake para o nível cinco, o máximo na sua escala, recomendando que se mantenha a evacuação da ilha, apesar de a intensidade da atividade vulcânica ter diminuído.