O Japão vai levantar a interdição sobre uma zona próxima da central nuclear de Fukushia, permitindo a cerca de 300 deslocados regressarem aos seus lares, anunciaram esta segunda-feira as autoridades japonesas.

«O levantamento formal da ordem de retirada entra em vigor no dia 01 de abril e vai abranger 300 pessoas», cujas casas são em Tamura, uma cidade a cerca de 20 quilómetros a oeste da acidentada central nuclear, disse à AFP um funcionário do gabinete do primeiro-ministro.

Nos próximos dois anos, até 30.000 pessoas serão autorizadas a voltar às suas casas, as quais tiveram de abandonar por causa da forte radiação da central nuclear devastada, disse a mesma fonte.