O ministro japonês das Finanças, Shoichi Nakagawa, anunciou esta terça-feira que vai demitir-se nas próximas semanas, após ter sido acusado de embriaguez durante uma reunião do G7 em Roma.

O ministro indicou aos jornalistas que vai abandonar as suas funções após a adopção pelo Parlamento do orçamento do Estado para o ano de 2009-2010.

Este orçamento deve em princípio ser votado até 31 de Março.

Conhecido pelo seu gosto imoderado pela bebida, Nakagawa surgiu aparentemente em estado de embriaguez, durante uma conferência de imprensa à saída da reunião dos ministros das Finanças e banqueiros centrais do G7, sábado em Roma.

As televisões mostraram-no com um olhar vago, a boca empastada, tropeçando nas palavras, incapaz de terminar as suas frases, adormecendo mesmo várias vezes.

Até agora, Nakagawa, sempre afirmou o seu estado se ficou a dever à ingestão excessiva de medicamentos antigripais.