A ativista pró-armas Jamie Gilt, de 31 anos, foi atingida a tiro pelo filho de quatro anos, noticia o Daily News. Jamie foi baleada nas costas depois de o filho ter conseguido alcançar uma arma de calibre .45 enquanto viajava com a mãe.

De acordo com a polícia, a carrinha de Gilt foi encontrada parada no meio da rua, com a mulher sentada no banco da frente com um ferimento de arma. Foi de imediato levada para o hospital, onde se encontra a recuperar.

A norte-americana tornou-se conhecida por defender as armas de fogo e gerou polémica ao posar com o filho com uma arma na mão. A página "Jamie Gilt for Gun Sense", gerida por Jamie Gilt, foi apagada depois do incidente. No entanto, várias outras surgiram, numa tentativa de sátira face ao incidente.

O caso está a ser investigado e os detetives tentam agora determinar como é que o menino, de quatro anos, conseguiu segurar a arma.