O homem que matou 12 pessoas num cinema do estado norte-americano do Colorado há três anos foi condenado a prisão perpétua, esta sexta-feira. O júri anunciou que decidiu poupar James Holmes a uma pena de morte, ficando o norte-americano a cumprir prisão perpétua sem direito a liberdade condicional.

O painel de jurados, constituído por nove mulheres e três homens, considerou Holmes culpado de todas as acusações.
No entanto, não foram unânimes quanto à questão da pena de morte, pelo que Holmes é condenado automaticamente a a prisão perpétua sem possibilidade de recorrer.

James Holmes, de 27 anos, matou 12 pessoas e feriu 70 numa sala de cinema em Denver onde estava a decorrer a estreia do filme "Batman: O Cavaleiro das Trevas", a 19 de julho de 2012. 

O estudante de neurociências tinha o cabelo pintado de vermelho e terá dito que era "Joker", o vilão das aventuras do super-herói da Marvel. Surgiu no palco com uma máscara de gás e uma protecção à prova de bala. O público achou que aquilo fazia parte da estreia, mas depois Holmes lançou uma granada de gás lacrimogéneo e disparou sobre a assistência.

Na sala encontravam-se muitas crianças e adolescentes.

O caso chocou o mundo e Barack Obama decretou cinco dias de luto nacional

O jovem não tinha ligações terroristas, mas o seu apartamento estava totalmente armadilhado com equipamento sofisticado.